saco do mamanguaVista panorâmica do Saco do Mamanguá © Mamanguá Eco Lodge

 

Saco do Mamanguá, Paraty

Proposta de Ordenamento Turístico de Manguezal

Autoria: Roberto M.F. Mourão roberto@ecobrasil.org.br  

mamangua mangue mapa

 

 

O Saco do Mamanguá

No extremos sul do Estado do Rio de Janeiro existe um braço de mar que avança por 8 Km continente adentro até chegar ao mais bem preservado manguezal da Baía da Ilha Grande.

O Saco do Mamanguá é uma entrada de mar com 8 km de extensão e 2 km de largura. Possui 33 praias e 2 ilhas, onde vivem 8 comunidades caiçaras.

Fiorde tropical

Cercado por montanhas cobertas de Mata Atlântica, o Saco do Mamanguá, é o único lugar do Brasil com formação similar à dos fiordes, depressões geológicas comuns nos países escandinavos.

O termo certo para definir o Saco do Mamanguá é ria, que é um acidente geomorfológico que se apresenta como um vale fluvial entorno à foz de um rio, em que um vale costeiro permanece submerso sob as águas. A ria é um braço de mar que adentra na costa e que está submetido à ação das marés.

O local é uma área de preservação ambiental onde casas de veraneio dividem espaço com comunidades tradicionais de caiçaras, povo resultante da miscigenação de índios, portugueses e europeus, que data da colonização.

A proposta de ordenamento (em análise)

Em setembro de 2016, a pedido do chefe da Reserva Ecológica da Juatinga (REJ), do INEA, preocupado com o aumento das visitas ao mangue do Saco do Mamanguá, inclusive com embarcações navegando nos rios do fundo da ria, foi elaborada essa proposta de posto de vigilância e manejo da visitação na região.

A proposta trata da implementação de um posto de vigilância para controlar o crescente fluxo turístico, onde pretende-se definir e monitorar a capacidade de carga turística, evitando impactos e danos ambientais, mitigando eventuais impactos negativos, a ser submetido a outros ógãos ambientais locais, coresponsáveis pela gestão desta área. Vale destacar a importância da parceria com as comunidades tradicionais que vivem e fazem da região seu sustento com a pesca e agricultura de subsistência.

Para se entrar na área de mangue, a proposta é de que o acesso deverá ser feito usando embarcações sem motor, como caiaques e canoas.

 

mamangua Slide01

mamangua Slide33

mamangua Slide34

mamangua Slide35

mamangua Slide36

mamangua Slide37

mamangua Slide04

mamangua Slide05

mamangua Slide02

mamangua Slide03

mamangua Slide14

mamangua Slide15

mamangua Slide06

mamangua Slide09

mamangua Slide10

mamangua Slide12

mamangua Slide13

Centro de Formação em Hotelaria e Ecoturismo, Haiti

mamangua Slide16

mamangua Slide17

mamangua Slide18

mamangua Slide19

mamangua Slide20

mamangua Slide21

mamangua Slide22

mamangua Slide23

mamangua Slide24

mamangua Slide25

mamangua Slide28

mamangua Slide29

mamangua Slide30

mamangua Slide31

mamangua Slide32

mamangua Slide40

mamangua Slide41

 

 

 

Parque do Mangue da Ilha do Itu, Paraty (proposta)

 

Links Externos Relacionados